Amamentação

Porquê Amamentar?

 

A OMS (Organização Mundial da Saúde) indica que todas as mães devem alimentar o seu bebé com leite natural pelo menos até os seis meses de idade. Após esse período, recomenda-se mantê-lo incluído na alimentação da criança até os dois anos de idade, pois tem grande impacto positivo no desenvolvimento da criança.

 

Benefícios para a criança

O leite materno é um excelente alimento, oferece ao bebé os nutrientes necessários desde a sua primeira alimentação, já que o bebé suga o colostro com abundante vitamina A, sódio, cloretos e anticorpos que protegem o trato gastrointestinal e formam uma espécie de “barreira”.

Além disso, o leite materno contém lactoferrina, oligossacáridos anticorpos e hormonas que possuem efeitos anti-inflamatórios e anti-infeciosos no sistema imunitário e cardiovascular.

Pesquisas mostram que crianças que bebem leite materno têm menor probabilidade de ter infeções gastrointestinais, respiratórias, otite e do trato urinário. Também diminui a probabilidade de incidência de SMSI (síndrome da morte súbita infantil), diabetes tipo 1 e tipo 2. Bebés alimentados com leite materno têm, também, menor probabilidade de ter alergias alimentares.

 

Benefícios para a mãe

A amamentação também tem um efeito muito positivo na mãe: ela sente proximidade, satisfação e estabelece um contacto muito íntimo com o bebé. A hormona da felicidade é libertada, a oxitocina, que também reduz o cortisol no sangue (hormona do stress), causando calma, relaxamento e baixa de tensão. A ocitocina já é libertada durante o trabalho de parto, então o primeiro contato com o bebé é muito importante.

Outra vantagem são os aspetos de saúde: a nutrição natural reduz o risco de hemorragia pós-parto, acelera a regeneração do útero e ajuda a recuperar o peso que tinha antes da gravidez. Além disso, reduz o risco de cancro dos ovários e da mama.

Por todas essas razões na Humana, apoiamos incondicionalmente a amamentação, sempre que possível, devido aos comprovados benefícios para a mãe e o bebé.

Amamentação, os primeiros dias

 

O bebé deve ser colocado ao peito logo após o nascimento, altura em que está bem desperto. Este contato conforta o bebé e estimula a amamentação. Do ponto de vista anatomofuncional, a amamentação tem uma função de grande importância, pois ajuda no desenvolvimento da arcada dentária da criança, além de fortalecer os músculos de outras áreas da cara do bebé como os lábios, boca e língua, os músculos da face, a mandíbula e o maxilar, preparando esses órgãos para a aprendizagem da fala.

Se o bebé:

  • Ficar sempre com fome no fim das mamadas.
  • Tiver fraco aumento de peso.
  • Pouca troca de fraldas molhadas.
  • Pequeno número de dejeções.

Nestes casos deverá pedir ajuda ao seu médico/enfermeiro assistente, tendo várias opções:

  • Observar se o padrão de sucção nutritiva do bebé é funcional, procurando a ajuda de um técnico de saúde com competências específicas na área de intervenção, nomeadamente um terapeuta da fala;
  • Aumentar a frequência das mamadas, diminuindo o intervalo entre elas; não deve fazer intervalos inferiores a 2 horas (o peito necessita de tempo para encher).
  • Junto com a opção anterior pode aconselhar-se com o seu médico / enfermeiro assistente, acerca da utilização de produtos fitoterápicos (de base vegetal), existentes no mercado e desenvolvidos por laboratórios credenciados, (por exemplo Promil), que têm como objetivo ajudar a libertação da Prolactina (hormona envolvida no processo de produção do leite), na sua ação junto da glândula mamária, aumentando a produção do leite materno de uma forma natural. Se a manutenção do leite materno não for possível, a Mãe deverá recorrer ao chamado Leite de fórmula, após aconselhamento junto do médico/enfermeiro assistente, no sentido de obter o alimento dietético adequado.

Amamentação,
conselhos úteis para uma boa pega

 

Posicionamento da mãe:

  • As costas estão direitas (retas) e apoiadas (a mãe não deve estar recostada para trás);
  • Os pés estão apoiados (no chão, num pequeno banco ou em vários livros empilhados);
  • Deve usar várias almofadas para apoiar as costas e os braços ou para elevar o bebé.

Posicionamento do bebé:

  • O bebé deve estar em contato com a mãe (barriga com barriga);
  • O bebé deve estar virado de frente para a mãe, com a cabeça, ombros e corpo em linha reta;
  • O nariz do bebé deve estar ao mesmo nível do mamilo;
  • A cabeça do bebé deve repousar no antebraço da mãe;
  • O bebé deve ser capaz de alcançar o peito facilmente, sem ter que se esticar nem girar a cabeça;
  • A mãe aproxima o bebé do peito e não o peito do bebé;
  • Se for necessário segurar a criança, segure por trás dos ombros, não por trás da cabeça.
Humana Baby Portugal

Pega do bebé na mama:

Depois do bebé bem posicionado, com o nariz a nível do mamilo:

  • Espere que ele abra bem a boca (pode estimular a abertura da boca tocando com o mamilo nos lábios do bebé).
  • Rapidamente, aproxime o bebé da mama, de modo que o seu lábio inferior toque na mama o mais longe possível da base do mamilo (assim, o mamilo estará apontado em direção ao céu da boca).

Sinais de uma pega correta:

  • A boca do bebé está muito aberta e ele tem uma grande porção de mama dentro da boca;
  • O queixo está tocando na mama;
  • O lábio inferior está enrolado para fora;
  • Se existir aréola visível, mais quantidade é visível acima do lábio superior do que abaixo do lábio inferior.

Se o bebé estiver a chorar muito, acalme-o primeiro. Utilizar a sucção não nutritiva (sucção no dedo) ajuda a regular-se e posteriormente então coloque-o à mama.

 Se o seu bebé for prematuro:

  • Os períodos de alerta são os mais adequados para o amamentar;
  • Realizar sucção não nutritiva antes da amamentação ajuda a preparar a musculatura orofacial para a amamentação;
  • Antecipar o reflexo de ejeção do leite (demora 1 minuto a ejeção do leite apos o inicio da sucção), este procedimento consegue poupar as energias do bebé;
  • Massajar o peito facilita o relaxamento do peito e facilita a pega do bebé;
  • Controlar pausas e sucções com estabilidade na mandíbula, ou retirar de leve ou totalmente o mamilo da boca, lateralmente com o dedo.

Atenção aos sinais durante a amamentação:

  • Presença de ruídos (sucção e/ou deglutição excessivamente sonorizadas);
  • Engasgar-se frequentemente; perda do leite pelos cantos da boca;
  • Bebé agitado, desorganizado e choroso, perdendo o vedamento labial frequentemente;
  • Bochechas do bebé encovadas em cada sucção;
  • Alterações na mama (aspeto e forma);
  • Dor durante a amamentação.

Estes poderão ser sinais de alterações ao nível das capacidades miofuncionais orais do bebé, sendo necessária uma avaliação por um técnico de saúde com competências específicas, preferencialmente um terapeuta da fala.

Amamentação, conselhos úteis

10 a 15 minutos em cada peito. Mamadas superiores a 20 minutos podem originar gretas no mamilo o que torna a mamada mais difícil, por ser doloroso.

  • Durante a mamada a Mãe deve ouvir o bebé engolir o leite.
  • Nos primeiros 3-5 minutos da mamada o bebé mama 90% do leite.
  • Nos outros 5 minutos mama os restantes 10%. É importante que uma das mamas seja completamente esvaziada porque no início da mamada a composição do leite é essencialmente água e açúcares e na fase final proteínas e gorduras.
  • A mamada pode estender-se até aos 15-20 minutos, já que também tem um forte componente afetivo.
  • Na primeira semana o bebé pode ficar satisfeito mamando apenas numa mama em cada mamada. Logo que o encontre mais desperto deixe-o mamar na primeira mama, ponha-o a arrotar e depois coloque-o na segunda mama.
Descarregue aqui a versão em formato PDF do “Porquê Amamentar”

Produto sugerido

Humana Portugal PromilSaiba mais

A Humana Portugal Lda., é uma empresa DMK Baby, do grupo alemão Deutsches Milchkontor GmbH, empresa líder na investigação, desenvolvimento e produção de alimentos para bebés e crianças, que fabrica e distribui produtos em mais de 50 países em todo o mundo. A Humana comercializa em Portugal uma gama completa de leites para bebés e crianças, suplementos infantis e alimentos homogeneizados 100% biológicos e suplementos alimentares, especialmente desenvolvidos para satisfazer as necessidades de lactentes e crianças.

A gama de produtos Humana encontra-se disponivel em Portugal Continental, Açores e Madeira em toda a rede de farmácias e parafarmácias.

Pin It on Pinterest

Share This